quinta-feira, 30 de março de 2017

Amicus Curiae: segunda etapa da operação em São Fidélis-RJ



Policiais civis da 141ª Delegacia Legal de São Fidélis realizam nesta quinta-feira (30/03), a segunda fase da operação Amicus Curiae II.
A primeira fase da ação ocorreu em março do ano passado e desta vez, a Polícia Civil pretende cumprir sete mandados de prisão preventiva, contra três advogados, um engenheiro, um contador e o ex-presidente da Câmara de Vereadores do município, Marcos Antônio de Magalhães Gonçalves, “Marcão”.
Segundo o delegado responsável pela operação, Rodrigo Maia, outros mandados estão sendo cumpridos em Aperibé, Niterói, Pirapetinga (Minas Gerais) e Santo Antônio de Pádua.
PRIMEIRA FASE
No dia 11 de março de 2016, o Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) do Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ) participou, da “Operação Amicus Curiae”, expressão em latim que significa Amigos da Corte, nos municípios de São Fidélis, Itaocara, São Sebastião do Alto e Niterói.
A ação cumpriu mandados de prisão preventiva contra o ex-vereador e ex-presidente da Câmara Municipal de São Fidélis, Marcos Antônio de Magalhães Gonçalves, conhecido como “Marcão”; o ex-vereador e ex-presidente da Câmara Municipal de Itaocara, Michel Ângelo Machado de Freitas; e o presidente do Instituto de Previdência de Itaocara (Itaprev), Aldimar Oliveira da Cunha, vulgo “Caju”.
Também foram cumpridos 11 mandados de busca e apreensão nas casa de empresários, contadores, servidores públicos e advogados. Marcão foi preso em Niterói, onde reside atualmente.
Eles estão envolvidos em crimes relacionados à fraude de licitações para contratação de serviços de consultoria, capacitação e treinamento dos departamentos de finanças, contabilidade e administração da Câmara de São Fidélis, bem como manutenção dos equipamentos de informática da Casa. Outras 17 pessoas foram denunciadas. 

 Fonte Ururau / São Fidélis Notícias

Nenhum comentário:

Postar um comentário