sábado, 18 de março de 2017

PATIO NORTE: uma herança que passa a ser maldita para o Governo do Prefeito Rafael Diniz em Campos dos Goytacazes RJ
















por José Geraldo

Sou contra a pátio norte !!!
E por quê ?? Porque a PÁTIO NORTE é uma empresa particular criada pela EMUT do desgoverno Rosinha, que buscou uma forma legal, MAS IMORAL, para ARRECADAR para o Estado e enriquecer algumas pessoas à custa do dinheiro e do transtorno do cidadão de Campos e outros municípios.
Além de facilitar a corrupção de todos os envolvidos, tira o dinheiro do cidadão gerando transtornos para as pessoas e ainda praticando juntos, Município e empresa, um estelionato público com a participação donicípio, porque, ao leiloar o veículo extra-judicialmente ao arrepio da Lei e da Constituição Federal, recebe o dinheiro do arrematante e não quita os débitos daquele veículo junto ao DETRAN, que não libera a documentação para o arrematante poder usar o veículo. E vejam que o Leilão e a Praça pública é forma originária de aquisição.
O governo municipal não deveria nunca retomar esses serviços com uma empresa que apresenta inúmeras irregularidades e é objeto de investigação pelo MPE, e que já foi considerada pelo próprio hoje prefeito Rafael, “uma máquina de arrecadar....arrecadar...arrecadar”.
O correto seria o prefeito acabar de vez com essa farra com o dinheiro do cidadão.
E como pode ser feito???? Simples.
Manteria a suspensão desse contrato absurdo até a sua rescisão final com a Pátio Norte.
O IMTT assumiria a responsabilidade pública de Órgão fiscalizador e disciplinador de trânsito que é, fazendo diretamente o serviço de reboque do veículo daquele condutor que tiver praticado uma infração de transito, com o apoio pela guarda municipal, para um espaço da própria GMCG.
E qual seria então a novidade e a vantagem para o cidadão ???
A vantagem seria o fato de o proprietário poder retirar seu veículo a qualquer hora do dia/noite e da semana, sem nenhum outro custo além da multa da irregularidade praticada, paga na própria GCMC ou outra forma e que poderia ser recolhida para o Fundo da Guarda Municipal, a ser aplicada nas melhorias de sua finalidade pública.
 Falta de espaço físico nunca pode ser usado como desculpa. Se houver dificuldades, iremos junto ajudar na solução.
Uma vez que o IMTT não é Órgão fiscalizador do DETRAN e nem tem essa finalidade, não seria exigida documentação de regularidade junto ao mesmo DETRAN, porque isto não é, nem deve ser, responsabilidade da Prefeitura, mas sim, apenas o recolhimento do valor da infração cometida. 
 Temos convicção que o Presidente do IMTT saberá equacionar facilmente qualquer dificuldade. Fica isso como uma contribuição à nova gestão nova de Rafael Diniz.

Fonte Folha da Manha

Nenhum comentário:

Postar um comentário