domingo, 20 de maio de 2018

RJ | Interior lidera índice de embriaguez ao volante



Operação Lei Seca apreendeu mais de 800 carteiras de habilitação nos primeiros quatro meses deste ano;

O governo do Rio de Janeiro realizou nos quatro primeiros meses do ano 97 operações de fiscalização de trânsito no interior do estado, abordando 11.660 motoristas, dos quais 1.047 foram flagrados dirigindo sob efeito de álcool. A meta das operações é a redução do índice de motoristas dirigindo alcoolizados.

Os números divulgados nesta terça-feira (15) indicam que, este ano, a média de abordados com sinais de alcoolemia na Região Metropolitana é de 4,3%, enquanto no interior o índice é de 9% do total de abordagens.

Foram multados 3.592 motoristas, rebocados 531 veículos e apreendidas 876 carteiras de habilitação.

No mesmo período do ano passado, segundo informações do Núcleo de Imprensa do governo do Rio, houve 79 ações no interior, resultando na abordagem de 9.760 condutores, dos quais 882 foram flagrados dirigindo alcoolizados.

META DA OPERAÇÃO

O tenente-coronel Marco Andrade, coordenador da Operação Lei Seca no estado, disse que a meta do aumento das operações é conscientizar os motoristas sobre a necessidade de mudar os hábitos, além de evitar que se dirija sob efeito de bebidas alcoólicas.

“Analisando as estatísticas da Operação Lei Seca, percebemos que no interior muitos motoristas insistem em combinar álcool e direção. Intensificando as ações de educação e fiscalização, esperamos alertar a população para que mude os hábitos”, disse.

Desde a criação da Operação Lei Seca no estado do Rio, foram abordados mais de 2,8 milhões de motoristas em 20,6 mil ações de fiscalização. Foram multados mais de 528,7 mil veículos e outros 102,2 mil acabaram rebocados, com mais de 176,5 mil motoristas tendo a Carteira Nacional de Habilitação recolhida. Os números indicam, ainda, que foi identificada embriaguez em mais de 185,2 mil condutores.

O governo do Rio lembra que, com a política de tolerância zero (Lei 12.760/12), o condutor que for flagrado dirigindo sob o efeito de álcool sofrerá penalidades administrativas se realizar o teste do bafômetro e for apontada presença de pelo menos 0,05mg/L de álcool.

Além disso, o motorista é multado em R$ 2.934,70, tem o veículo retido e o direito de dirigir suspenso por um ano. Em caso de reincidência, a multa dobra e passa a ser de R$ 5.869,40. E, caso o índice seja igual ou maior que 0,34mg/L, além destas penalidades, configura crime de trânsito, cuja pena varia de 6 meses a 3 anos de detenção.

*Agência VIU! com EBC

Nenhum comentário:

Postar um comentário