sexta-feira, 13 de janeiro de 2017

Chequinho: três vereadores cassados e inelegíveis por 8 anos em Campos dos Goytacazes - RJ


                              Juiz determinou a retotalização dos votos aconteça após o trânsito julgado

Sentenças proferidas pelo juiz eleitoral Eron Simas dos Santos cassou mandato de três vereadores eleitos envolvidos no “escandaloso esquema” de troca de votos com a utilização do programa Cheque Cidadão, em Campos. Com a decisão, os eleitos Jorge Rangel (PTB), Roberto Pinto (PTC) e Ozéias (PSDB) também estão inelegíveis por 8 anos, a contar do pleito de 2016.
Eron julgou procedente a representação do Ministério Público Eleitoral (MPE). Os votos recebidos nas urnas pelos vereadores foram anulados. A sentença é datada de 12 de janeiro, mas sua publicação no Diário eletrônico do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) ocorreu na tarde desta sexta-feira (13/01). Ainda na decisão, o magistrado determina que a retotalização dos votos aconteça após o trânsito julgado. A decisão ainda cabe recurso.
O “escandaloso esquema” ficou conhecido com a deflagração da “Operação Chequinho” pelo MPE e Polícia Federal. Ao todo 11 vereadores eleitos foram arrolados em Ações de Investigação Judicial Eleitoral (Aijes), cujas audiências ocorreram em novembro último.  
Além de Ozéias, Jorge Rangel e Roberto Pinto foram denunciados os vereadores Jorge Magal (PSD), Cecília Ribeiro Gomes (PT do B), Vinicius Madureira (PRP), Thiago Ferrugem (PR), e os sem mandatos: Thiago Virgílio, Kellinho, Linda Mara, Miguelito. Com exceção dos três cassados, os demais ainda aguardam sentenças.  

 Fonte Ururau

Nenhum comentário:

Postar um comentário