terça-feira, 17 de janeiro de 2017

Vereadoras Linda Mara e Cecília cassadas e inelegíveis por oito anos em Campos dos Goytacazes-RJ


As vereadoras eleitas Cecília Ribeiro Gomes e Linda Mara da Silva também foram cassadas pela Justiça Eleitoral. Acusadas pelo Ministério Público Eleitoral (MPE) de participação em um esquema de distribuição irregular do Programa Cheque Cidadão para compra de votos no pleito de 2016, elas estão inelegíveis por oito anos e terão os votos anulados, assim como outros cinco paramentar, cujas sentenças foram proferidas pelo juiz Eron Simas dos Santos da 76ª Zona Eleitoral (ZE).

De acordo com informações do Cartório Eleitoral, as sentenças das duas vereadoras foram expedidas nesta terça-feira (17/01) e publicadas no Diário Eletrônico do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). O juiz também determinou que após o trânsito em julgado, oficie-se ao Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro (TRE-RJ) para que seja providenciada a retotalização dos votos do pleito proporcional de 2016.

Linda Mara, que foi impedida de ser diplomada por decisão judicial, chegou a ser presa pela Polícia Federal no curso da “Operação Chequinho”. Ela chegou a ficar foragida por cinco, mas foi capturada em um Hotel na cidade do Rio de Janeiro juntamente com sua assessora particular e a secretária Desenvolvimento Humano e Social, Ana Alice Ribeiro Lopes. Já Cecília foi empossada no dia 1º de janeiro juntamente com os demais eleitos.

Com a decisão em desfavor de Linda Mara e Cecília, sobe para sete os vereadores (Jorge Rangel, Roberto Pinto, Ozéias Martins, Magal e Miguelito) eleitos em 2016 que foram cassados pela Justiça Eleitoral. A acusação é de abuso de poder político e poder econômico. Ainda há outros quatro vereadores na berlinda, cujas sentenças devem ser proferidas nos próximos dias. Para todas as decisões cabe recurso.

URURAU

Nenhum comentário:

Postar um comentário