quinta-feira, 16 de março de 2017

Fim do namoro entre Garotinho e o PDT


























Por  Arnaldo Neto

Não vingou o namoro de Anthony Garotinho com o PDT, partido ao qual já foi filiado e especulava-se o seu retorno desde o ano passado. Presidente nacional do partido, Carlos Lupi, que já vinha conversando com o ex-governador, submeteu o nome de Garotinho à analise do diretório nacional e de deputados estaduais pedetistas, na sede da legenda. “Foi uma rejeição praticamente unânime”, diz Lupi. A informação foi publicada nessa quarta-feira (15) pela coluna “Informe O Dia”.
Garotinho respondeu sobre a rejeição do seu nome por parte do diretório do PDT: “Não pode haver rejeição porque nunca pedi (para voltar ao PDT). Ficamos de conversar, de agendar encontro. Sempre tive simpatia pelo PDT, mas é só isso”, afirmou o ex-governador ao jornal carioca.
Atualmente, Anthony Garotinho é presidente estadual do PR, mas pode ser expulso do partido. O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) cassou 80 inserções da propaganda partidária gratuita que a legenda teria direito. O motivo seria a utilização do espaço por parte de Garotinho para promoção pessoal e ataque a adversários. O ato deixou o presidente nacional da legenda, Antônio Carlos Rodrigues, irritado.
Acusado de liderar o “escandaloso esquema” da troca de Cheque Cidadão por votos, Garotinho chegou a ser preso em novembro do ano passado. Provocada, por e-mail, a direção nacional do PR não manifestou nenhuma nota com relação ao assunto. Cinco dias depois, enquanto o presidente da legenda no Rio estava internado, o partido expulsou a filha dele Clarissa Garotinho (hoje PRB) — então deputada federal, atualmente licenciada para ficar à frente da secretaria de Desenvolvimento, Emprego e Inovação do governo Marcelo Crivella, na Prefeitura do Rio.
O motivo da expulsão de Clarissa foi por ela ter votado contra a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que cria um teto para os gastos públicos, contrariando decisão do partido de fechar questão para que todos os seus parlamentares votassem a favor da medida. Desde então, rumores sobre a saída de Garotinho do partido são aventadas, mas nada é oficial ainda. 


Nenhum comentário:

Postar um comentário