quarta-feira, 22 de fevereiro de 2017

Dívida de Sao Joao da Barra- RJ chega a R$ 200 milhões

A prefeita Carla Machado esteve na Câmara e disse que, apesar da crise, alguns problemas já foram resolvidos



























A prefeita de São João da Barra, Carla Machado, esteve presente na sessão desta terça-feira, 21, da Câmara de Vereadores – a primeira em 2017 voltada à apreciação e aprovação de matérias, já que a realizada no dia 15 foi apenas para eleição dos membros das comissões permanentes. Em seu pronunciamento, a prefeita enfatizou a importância da união de esforços entre Executivo e Legislativo para tirar o município da crise e fez um breve relato sobre a situação do município.A prefeita falou sobre a dívida herdada, em torno dos R$ 200 milhões, dos problemas encontrados e já solucionados, principalmente na área da saúde, e do trabalho para o aumento de receitas. “A cada dia aparecem novas dívidas deixadas pela administração anterior. Precisamos trabalhar para aumentar as receitas do município e iremos realizar um concurso para fiscais ainda nesse semestre, além de promover um recadastramento imobiliário. Na saúde, solucionamos o problema da falta de remédios e insumos e reabrimos o Centro de Emergência”, disse.

Na sessão, os vereadores aprovaram quatro projetos de lei enviados pelo Executivo. Os de número 006/2017 e 007/2017 autorizam subvenção no valor de R$ 234 mil às escolas de samba Chinês e Congos para o carnaval 2017. O projeto de lei 008/2017 permite a captação de patrocínio para a realização do carnaval, em sistema de permuta, com as empresas interessadas fornecendo equipamentos para a infraestrutura da festa e o município, como contrapartida, cedendo espaço para a veiculação de material publicitário.
Outro ponto do projeto é a cobrança de estacionamento em determinados pontos (toda extensão da rua Barão de Barcelos, Prainha de Ramos, entorno do Ginásio Municipal e pátio do Ciep Municipalizado Gladys Teixeira), comercialização de ingressos para as arquibancadas e taxa de utilização de espaço pelos ambulantes. O total arrecadado será destinado à Saúde, Educação e Cultura.
O último projeto de lei aprovado pelo Legislativo, na manhã desta sexta-feira, autoriza o município a parcelar em até 60 vezes débitos de contribuição previdenciária do município com o Regime de Previdência Própria, gerido pela SJBprev. A dívida até o mês de novembro de 2016, herdada pela atual gestão, totaliza R$ 12,5 milhões sem correção e sem capitalização monetária, em razão da falta de repasse tanto do percentual patronal quanto do que é descontado do servidor.
“O que houve foi apropriação indébita por parte do governo anterior, já que o valor vinha sendo descontado do servidor, mas não era repassado ao SJBprev”, destacou Carla Machado, salientando, ainda na questão trabalhista, dívidas do governo anterior com INSS.
Campos 24 hs

Nenhum comentário:

Postar um comentário