terça-feira, 14 de março de 2017

CRISE NÃO EXISTE NO MUNICÍPIO DE BOM JESUS DO ITABAPOANA – RJ








Enquanto muitas cidades sofrem com a crise e falta de empregos o município de Bom Jesus do Itabapoana-RJ.,   no noroeste fluminense dá uma aula como se deve gastar o dinheiro publico.

A Prefeitura assinou contrato emergencial num período de 03 meses (10/01 a 10/04/2017), com a Empresa JL&M Construtora e Incorporadora Ltda, inscrita no CNPJ 12.557.528/0001-45,  para prestação de serviços de limpeza   urbana, coleta de lixo e transporte de resíduos sólidos urbanos, no território de Bom Jesus do Itabapoana-RJ, distritos e localidades, no valor total de R$ 989.470,59 (novecentos e oitenta e nove mil, quatrocentos e setenta reais e cinquenta e nove centavos), custando quase R$ 1.000.000,00 (HUM MILHÃO DE REAIS) ao cofre publico do Município de Bom Jesus.

Se já existia uma firma fazendo os serviços no Município ou se a própria prefeitura vinha realizando os serviços de coleta de lixos, uma pergunta que não quer calar: Por que não continuar com a mesma empresa ou com a Prefeitura realizando os serviços por noventa dias, dando tempo para fazer uma licitação dentro dos tramites legais, vencendo o menor preço?

Pelo visto, o Prefeito do Município de Bom Jesus do Itabapoana-RJ, Sr. Roberto Elias Figueiredo Salim Filho, o popular Roberto Tatu, não está preocupado com crise, sinal que o Município de Bom Jesus do Itabapoana, encontra-se em ótima situação financeira, como diz o popular ditado “indo de vento em polpa”

Hoje o Município de Bom Jesus, gasta quase R$ 1.000.000,00 (HUM MILHÃO DE REAIS) para manter a cidade limpa, de acordo com o Contrato nº 002/2017, Processo nº 0068/2017 publicado no Órgão Oficial do Município “O Bonjesuense”.





Nenhum comentário:

Postar um comentário