terça-feira, 2 de maio de 2017

Estudante inventa sutiã que detecta câncer de mama

Peça é equipada com biosensores que monitoram mudanças na superfície dos seios







Um estudante mexicano criou um sutiã que pode ajudar na detecção precoce do câncer de mama. Com a invenção, Julian Rios Cantu, de 18 anos, venceu o Prêmio Global de Estudante Empreendedor.

Cantu afirma que foi inspirado pela batalha de sua mãe contra a doença, que levou à remoção de seus seios.
O sutiã, também conhecido como EVA, foi desenvolvido com três amigos através de sua empresa Higia Technologies, e tem como principal público-alvo as mulheres com predisposição genética ao câncer.
Equipado com cerca de 200 biosensores, o sutiã mapeia a superfície da mama e é capaz de monitorar as mudanças de temperatura, forma e peso.
"Por que um sutiã? Porque nos permite ter os seios na mesma posição e não precisa ser usado mais de uma hora por semana", disse, em entrevista ao jornal mexicano "El Universal".
De acordo com Cantu, os biosensores são capazes de determinar a condutividade térmica por zonas específicas. Em alguns casos, o calor pode indicar mais fluxo sanguíneo, o que, portanto, indica que os vasos sanguíneos estão "alimentando" algo — tipicamente algum tipo de câncer.
"O EVA é uma rede de biosensores que cobre os seios da mulher, toma os dados de temperatura, faz a análise e envia as informações para uma aplicação ou qualquer computador", explicou Cantu. "Quando ocorre uma malformação nos seios ou um tumor, há uma vascularização. Assim, quanto maior o (fluxo de) sangue, maior a temperatura".

Nenhum comentário:

Postar um comentário