terça-feira, 2 de maio de 2017

STF condena Paulo Feijó, mas cassação terá de passar pela Câmara






A 1ª Turma do STF (Supremo Tribunal Federal) aplicou, nesta 3ª feira (2), a pena  de  12 anos, 6 meses e 6 dias de reclusão ao deputado Paulo Feijó (PR-RJ), que havia sido condenado em abril por lavagem de dinheiro e corrupção. Além disso, o  colegiado ainda votou pela perda de mandato do parlamentar. A cassação terá de ser declarada pela mesa diretora da Câmara dos Deputados, não passando pelo plenário.

A 1ª Turma é formada pelos ministros Marco Aurélio Mello, Rosa Weber, Alexandre de Moraes, Luís Roberto Barroso e Luiz Fux.  O parlamentar recebeu pena de 6 anos 10 meses e 20 dias por lavagem de dinheiro, e de 5 anos 7 meses e 16 dias por corrupção. Mas, a defesa de Feijó ainda pode entrar com recurso no próprio STF.
A acusação foi de atuar em favor de desvio de dinheiro público através da compra superfaturada de ambulâncias e equipamentos médicos no Rio, descobertos durante a Operação Sanguessuga da Polícia Federal.
 Fonte Campos 24 hs


Nenhum comentário:

Postar um comentário